Arquivo da tag: saúde

BENEFÍCIOS DO COLÁGENO

Benefícios do colágeno

O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso corpo e sintetizada pelos tecidos conjuntivos. Ela é responsável pela elasticidade, sustentação e estrutura de tecidos, como a pele, músculos, ossos, cartilagens, vasos sanguíneos e tendões.

Em sua forma de fibras ou em pó, pode ser submetida a uma reação de hidrólise, que leva a produção de gelatina ou colágeno hidrolisado. Nesta forma ele melhora a firmeza da pele, proteção aos danos nas articulações, prevenção do envelhecimento precoce e também a prevenção da úlcera gástrica. Nesta forma esta proteína contém níveis mais altos de aminoácidos (da glicina e prolina), que são essenciais para a estabilidade e regeneração das cartilagens.

Com a idade nosso corpo passa a produzir menos colágeno e a ação das enzimas que o degradam aumenta, isto acelera o processo de envelhecimento da pele. Levando este processo em consideração, estudos vem levantando a hipótese de que a suplementação dietética com colágeno hidrolisado pode promover a síntese do colágeno na pele, ou seja, desta forma ele melhora a aparência e a saúde deste tecido e também retarda seu envelhecimento.

Este nutriente pode ser encontrado em vários alimentos como, carnes brancas e vermelhas, castanhas, ovos, gelatina, entre outros. Também pode ser consumido em pó ou em cápsulas. Sua recomendação de ingestão diária para que você obtenha os benefícios desta proteína é de 10g ao dia e, para que a síntese do colágeno ocorra de forma correta é necessário adicionar ao cardápio alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas (maracujá, abacaxi, limão, laranja, kiwi), nos suplementos,em sua maioria, este nutriente já vem adicionado. Para maiores informações sobre como consumir consulte um profissional nutricionista.

Levedo de cerveja: o que é e quais os benefícios para a saúde?

As leveduras são fungos que se desenvolvem na fermentação alcoólica. Elas são utilizadas há muitos anos em vários processos industriais alimentícios como fermento biológico, um deles é no processo da fermentação da cerveja. A palavra levedura tem origem no termo latim levare que significa “crescer” ou “fazer crescer”.

A levedura apresenta alto teor proteico, o que a torna uma boa opção de fonte de proteína para vegetarianos.  Ela é rico em vitaminas B1, B2, B6, ácido pantotênico, niacina, ácido fólico e biotina, também é rico em fibras, em minerais como selênio, cromo, fósforo, ferro, cálcio, potássio, magnésio e zinco. Por possuir essa gama de nutrientes, traz muitos benefícios a saúde e pode ser considerada um alimento funcional.

Este fungo pode auxiliar na redução do LDL (colesterol ruim) e, se associado a exercícios físicos também pode aumentar os níveis do colesterol bom (HDL). Por ser rico em cromo, nutriente que tem ação sobre a insulina no organismo, a levedura também ajuda no controle da diabetes ou até mesmo na prevenção desta doença crônica. Por conter antioxidantes, como o selênio, também ajuda no combate aos danos causados pelos radicais livres, além de fortalecer o sistema imunológico.

Rico em fibras, a levedura também promove um efeito laxativo, aumentando o volume e a viscosidade do bolo fecal. Por ter em maior quantidade fibras solúveis, ou seja, fibras que são solúveis em água, também há influência na atividade de enzimas digestivas, o que melhora a taxa de digestão e absorção dos nutrientes. Essas fibras também proporcionam um atraso no esvaziamento gástrico, promovendo o aumento da saciedade.

Além de todos estes benefícios a saúde que foram citados, o levedo também mantém os cabelos saudáveis, as unhas fortes e a pele limpa, ajudando a evitar acnes. Os sintomas da TPM também são aliviados, graças ao zinco e às vitaminas do complexo B. Enfim, o levedo também ajuda a converter o carboidrato em glicose para ser utilizado como fonte de energia pelo organismo.

Com tantos benefícios assim torna-se indiscutível o consumo do levedo de cerveja. Ele pode ser encontrado em flocos, pó ou em cápsulas, opção mais prática para quem tem um dia a dia mais corrido.

 

Laís S. Baduy

Conheça os Benefícios do Adoçante Xilytol


O Xilytol é um adoçante de baixo valor energético e índice glicêmico. Tolerado por diabéticos, o adoçante possui várias aplicabilidades clínicas, como por exemplo, seu efeito anti-cariogênico (Caries), este efeito é atribuído ao fato de que o xilytol estimula maior salivação, proporcionando   aumento concomitante dos níveis de algumas enzimas, melhorando a capacidade tamponante e a atividade bacteriostática da saliva, tornando o ambiente bucal menos favorável para odesenvolvimento de bactérias.

Estudo de 1998, realizado na Finlândia por MÄKINEN ET AL, onde durante dois anos os indivíduos que participaram do projeto foram orientados a substituir sucralose por xilytol, encontrou-se uma redução de 85% na incidência de cáries dentárias. Outra característica do adoçante em razão de seu elevado calor de solução endotérmico (34,8 cal/g), é o agradável efeito refrescante na boca, realçando o efeito refrescante dos produtos com sabor de menta, tais como balas e gomas de mascar (PEPPER, OLINGER, 1988). O adoçante é encontrado naturalmente em frutas, estando em proporções um pouco maiores nas vermelhas, tais como ameixas, morangos, framboesas e alguns vegetais.

 

A molécula de Xilitol é considerada um álcool-carboidrato e uma de suas vantagens para além da parte clínica, envolve basicamente sua estabilidade química microbiológica, que lhe permite impedir ou retardar o crescimento de microrganismos aumentando, assim, o tempo de vida de determinados produtos na prateleira. Como já pontuado, o xilitol é extremamente bem tolerado. A sugestão é a de que pequenas doses correspondentes no máximo a 20g, com tempo relativamente moderado entre a ingestão de uma porção e outra, não ultrapassando 60g/dia (CULBERT ET AL., 1986).

A limitação ou padronização do consumo é sugestiva devido ao efeito laxativo do adoçante, um dos motivos que, provavelmente, não levam as empresas a utilizarem o mesmo em refrigerantes e outras bebidas. Alguns estudos ainda relacionam o uso do xilytol como um importante agente na reversibilidade de patologias como a anemia hemolítica, ajudando a manter a integridade da membrana plasmática dos glóbulos vermelhos (YLIKAHRI, 1979) e em pacientes com lesões renais e parenterais, pela sua caraterística de baixo índice glicêmico (VAN EYS ET AL., 1974).

Acrescentar o Xilytol na sua dieta pode trazer inúmeros benefícios, mas lembre-se: consulte sempre um profissional qualificado para que o ajuste em relação ao consumo seja proporcional a sua necessidade que, por sinal, é pautada também no seu objetivo. Refresque sua dieta e previna-se!

Renan Vinicius Nogueira.

CLA e seus benefícios!

Se você procura algo para lhe auxiliar no processo de emagrecimento. Então, certamente você precisa conhecer o CLA e seus benefícios, que irão atuar de maneira segura e eficaz em seu organismo. Neste post, iremos explicar não só a maneira que ele atua, mas também os benefícios que ele traz para sua saúde e as formas em que é encontrado.

O CLA (Ácido Linoleico Conjugado) é um ingrediente utilizado em muitos suplementos alimentares e que tem sido estudado intensamente nos últimos dez anos, principalmente por promover benefícios à saúde em humanos, como por exemplo: Efeito anticarcinogênico (prevenção a alguns tipos de câncer) e a modulação do sistema imunológico (SANHUEZA, J. C; 2002). É capaz de reduzir indiretamente a captação de ácidos graxos pelos adipócitos através da redução da atividade de uma enzima, a lipase lipoproteica, minimizando o acúmulo de gordura celular. O CLA é encontrado em pequenas quantidades nos óleos vegetais. Sua concentração é particularmente elevada na carne e no leite dos ruminantes (mamíferos herbívoros), com ênfase nos queijos, no leite e na manteiga (GATTÁS, G; 2005).

Os mecanismos de ação do CLA que justificam a indução do consumo aumentado de lipídeos são baseados na diminuição do número e do tamanho das células de gordura (que se traduz em menos armazenamento após a ingestão de gordura), aumento da taxa de degradação de gordura nos adipócitos (células de gordura) e/ou o bloqueio de certas enzimas, facilitando a entrada deste nutriente na mitocôndria (organela responsável por converter gordura em energia). Em modelos experimentais de hipercolesterolemia (excesso de colesterol no sangue), o CLA tem mostrado resultados expressivos na diminuição dos níveis plasmáticos de colesterol, com respostas similares aos obtidos com ômega-3 (FERRER, N. 2011).

Portanto, conclui-se que o CLA auxilia no processo de emagrecimento ao diminuir a quantidade de gordura armazenada nas células gordurosas, diminuindo juntamente o tamanho e a capacidade de estocar das mesmas. Auxilia não somente na mobilização, como também no consumo de gordura através da inibição de algumas enzimas que retardam este processo, evitando simultaneamente o acúmulo excessivo de triglicerídeos no fígado e outros tecidos/órgãos, melhorando a funcionalidade orgânica e diminuindo ou evitando processos inflamatórios. Lembrando que, é importantíssimo consumi-lo sob indicação e supervisão de um profissional, já que a necessidade dos indivíduos é muito relativa.

Prove a Energia!

Alimentos e nutrientes termogênicos

Como já foi esclarecido no texto anterior, termogênese refere-se à produção de calor e controle deste processo. Quando produzimos mais energia/calor, nós queimamos calorias adicionais. Partindo deste princípio, a termogênese é subdividida em termogênese induzida pela dieta e termogênese facultativa. O efeito térmico dos alimentos, também conhecido como termogênese induzida pela dieta, é a energia gasta para que alimentos ou bebidas consumidas possam ser processados e digeridos pelo organismo.

 

A termogênese induzida pela dieta representa cerca de 10% do gasto energético diário total (RUDDICK-COLLINS et al., 2013). Já a termogênese facultativa possui relação com a prática de atividades físicas e mudanças de temperatura externa que culminam em maior produção ou perda de calor, por exemplo, ‘’ o friozinho ao sair de uma piscina’’. Considerando esses aspectos, esse texto buscou apresentar e esclarecer quais alimentos e nutrientes possuem propriedades termogênicas, além de apresentar alguns elementos que podem influenciar o respectivo processo, como diferentes composições e combinações nutricionais, tendo como objetivo primário fundamentar o leitor sobre o que pode lhe auxiliar na queima de gordura.

Existem vários alimentos com efeitos termogênicos. Dentre os mais populares e de maior acessibilidade, levando em consideração nossa cultura e a disponibilidade dos mesmos no país, temos a pimenta doce, gengibre, vegetais fibrosos (brócolis, acelga, couve), café, guaraná, chá verde, gorduras vegetais (em especial a de coco), cacau, canela, clanberry e café verde.  Todos possuem propriedades termogênicas, anti-oxidativas, anti-inflamatórias e podem ter estas ações intensificadas através da combinação nutricional, como por exemplo a canela com o café, café com óleo de coco ou um mix de vegetais, tais como brócolis, pimenta e gengibre temperados com óleo de linhaça. O fato é que cada nutriente possui sua especificidade em relação a sua composição e, consequentemente, seu efeito. É importante ressaltar que a composição e a ação podem ser alteradas de acordo com a forma de preparo, sendo recomendado o consumo cru ou o cozimento vaporizado. Também existem recursos como os suplementos termogênicos, que contém em suas fórmulas uma ou mais substâncias que auxiliam neste processo. No próximo post, discutiremos sobre uma sub-categoria de nutrientes que auxiliam de forma significante na eliminação da gordura corporal.

Tudo que você precisa saber sobre: Glutamina

A glutamina é um dos 20 aminoácidos presentes naturalmente nos alimentos e no nosso corpo, e também é o mais abundante no plasma e tecido muscular. Ela é da família dos aminoácidos condicionalmente essenciais, ou seja: em situações de estresse, como cirurgias, queimaduras ou exercícios físicos intensos, a necessidade dessa substância é aumentada. Para o esportista que treina regularmente, deve-se considerar a glutamina como um aminoácido essencial, pois ela desempenha um papel fundamental no metabolismo proteico e no anti-catabolismo, e tem função importantíssima para o sistema imune, pois é o alimento preferido das células de defesa. Neste artigo ensinaremos Tudo que você precisa saber sobre: Glutamina.

Existe uma relação direta entre os níveis de glutamina livre nos músculos e a capacidade de síntese muscular. Dessa forma, para os atletas e praticantes de exercício de resistência e força, a glutamina pode reduzir o catabolismo muscular, fadiga, preserva o tecido muscular e melhorar a recuperação após um treino intenso, promovendo reposição de energia e mantendo o sistema imunológico saudável.

Esse aminoácido pode ser encontrado em alimentos proteicos ou em suplementos alimentares. A dose diária pode variar de pessoa para pessoa, mas poucas gramas desse aminoácido já trazem ótimos efeitos para sua saúde.

Nutricionista: Denise Fedato Rezende
CRN: 8- 9787

Quer saber mais sobre a Glutamina? Acesse nosso site e confira valores, promoções e descrições técnicas. Clique aqui!

 

Como Combater o Colesterol

Ômega-3 no Combate ao Colesterol

No mês de agosto comemoramos o Dia Nacional de Combate ao Colesterol. Níveis de colesterol elevados podem ser os primeiros indícios de que a sua saúde não está bem, e podem provocar doenças cardiovasculares, como infarto e acidente vascular cerebral. Por isso, mostraremos como atua o Ômega-3 no combate ao colesterol.

 

Como sabemos, colesterol é uma substância gordurosa, consumida através da alimentação e também produzida pelo corpo humano. Quando consumido em baixo nível, representa um resultado positivo e até essencial para o funcionamento do nosso corpo: é um componente de membranas; precursor de vitamina D e de hormônios e faz parte do funcionamento cerebral.

Uma alimentação saudável é capaz de reduzir os níveis de colesterol e manter longe os problemas cardiovasculares. Alguns alimentos são peças chave para o controle dessa substância essencial ao nosso corpo, como peixes, farinha de linhaça e azeite extra virgem. Esses alimentos tem boas concentrações de ômega-3, um ácido graxo (gordura) que previne doenças cardiovasculares. Na dose certa, esse ácido graxo diminui a fração LDL (colesterol ruim) e aumenta a fração HDL (colesterol bom).

O ômega-3 está presente principalmente em peixes, como sardinha, salmão, atum, truta, cavala e arenque, e também em algumas sementes, como a linhaça. Seu consumo diário deve ser em torno de 1,8g e por isso a suplementação desse óleo em capsulas pode facilitar – e muito – seu dia a dia.

Converse com seu nutricionista, saiba como cuidar da sua saúde e a recomendação ideal de ômega-3 para você.

Nutricionista: Denise Fedato Rezende
CRN: 8- 9787

Promoção Noel Saradão: abasteça seu estoque ou presenteie com muita economia!

Boa tarde Suplementeiros!

Dezembrão começando e o nosso primeiro post já vem inspirado pelo espírito Natalino. As promoções chegaram com tudo na Corpo e Suplemento para você presentear e economizar!

Com os preços lá em baixo, não tem desculpa para não manter a saúde lá em cima! Afinal, não é porque a época é de festas, que temos que deixar os hábitos saudáveis de lado. O importante é buscar sempre o equilíbrio e curtir o fim de ano com muita alegria e disposição! Sem deixar de lado a alimentação saudável e a prática de exercícios.

E na boa suplementeiros, com esses descontassos na suplementação, até o Noel vai querer ficar saradão!

Dê um up de força e energia no seu presente! Venha aproveitar você também! Ho-Ho-Honoel_fitness_1 noel_fitness_2noel_fitness_4

Estresse Oxidativo e Exercício

Banner 01O estresse oxidativo é um processo dinâmico e pode ocorrer devido à elevação de radicais livres. Nosso corpo produz radicais livres (mais chamados de espécies reativas de oxigênio, ou ERO) de forma contínua, como resultado de processos fisiológicos como a respiração, por exemplo.

As principais espécies reativas de oxigênio são o ânion superóxido, peróxido de hidrogênio e radical hidroxil. Essas moléculas possuem funções sinalizadoras no organismo, estímulo à apoptose de células doentes,

Para contrabalancear a produção exagerada de ERO, o organismo possui os chamados sistemas de defesa antioxidantes. Esses sistemas podem ser classificados em enzimáticos e não enzimáticos, sendo os enzimáticos a primeira linha de defesa. Compreende as enzimas superóxido dismutase, catalase, glutationa redutase e glutationa peroxidase, basicamente. O sistema não enzimático compreende vitaminas e demais substâncias com ação antioxidante como a vitamina C, lactato, ácido úrico. Esses sistemas, em situações normais, são eficazes em neutralizar a reatividade das ERO.

O estresse oxidativo é um processo patológico caracterizado pelo aumento das substâncias pró-oxidantes a tal ponto que o sistema antioxidante se torna incapaz de realizar a total neutralização. Com isso, pode desencadear diversas alterações na homeostase celular.

O exercício físico altera de forma importante a homeostase celular, como lesão e inflamação muscular que acabam por estimular a adaptação do sistema antioxidante para enfrentar tal situação. Contudo nos exercícios de longa duração e alta intensidade tem sido observada elevação das substâncias pró-oxidantes.

Devido a isso, a alimentação torna-se extremamente importante, pois deve ofertar ao organismo substâncias que estimulem a atividade do sistema antioxidante.

Dentre as substâncias mais estudadas destacam-se as vitaminas C e E, a creatina, a glutamina, os polifenóis, catequinas e antocianinas (encontradas em chás e alimentos de origem vegetal).

Dessa forma, para evitar que ocorra o acúmulo de substâncias reativas no organismo, especialmente durante o exercício de alta intensidade, o consumo de substâncias protetoras traz benefícios para evitar estresse metabólico e acúmulo de substâncias reativas que diminuem o desempenho esportivo e podem desencadear doenças.

Os benefícios do Açaí

Banner 02O açaí é um fruto tipicamente brasileiro, muito consumido no Norte do país e que, nos últimos anos, ganhou fama de herói, especialmente para quem procura melhorar a saúde por meio da alimentação e da atividade física.

Toda essa fama se deve à sua composição nutricional e características sensoriais; é considerado um alimento funcional devido à sua alta concentração de antocianinas, compostos que conferem a cor arroxeada. Essas substâncias são conhecidas por suas propriedades fármaco-medicinais como anti-inflamatória, antimicrobiana, anticarcinogênica e antioxidantes; dessa forma, atua na prevenção de doenças cardiovasculares e neurológicas, além de minimizar os efeitos do envelhecimento (Alasalvar et al., 2005).

Em 100 g de produto contém aproximadamente 40g de gorduras, 42g de carboidratos e 8g de proteínas e 489 kcal. Embora seja um alimento hipercalórico e com alta concentração de gorduras, a principal fração (52%) é gordura insaturada (ácido oleico) que conferem boa influência nos triglicerídeos e saúde cardiovascular.

O açaí é um fruto extremamente versátil; o fruto contém pouca polpa que envolve uma grande semente. No norte do país é consumido de forma integral, em diferentes preparações, geralmente armazenado sob refrigeração ou consumido no próprio momento. Contudo, para ser transportado até as demais regiões do país, a polpa é concentrada e congelada. O processo de congelamento, embora eficaz em diminuir atividade de bactérias deteriorantes e consequentemente em aumentar a vida útil do produto, acaba por diminuir o valor nutricional da polpa, especialmente vitaminas, minerais e poder antioxidante.

A liofilização é um método de conservação de alta tecnologia que consiste em evaporar a água do produto do estado sólido direto para o gasoso. Com isso, todas as propriedades funcionais e nutricionais do açaí são preservadas.

Para o praticante de exercício físico, o consumo de antioxidantes é de extrema importância, especialmente devido à manutenção da função imunológica e integridade intestinal. Com isso, alguns produtos já oferecem mix proteicos, shakes proteicos e Whey protein adicionado de açaí liofilizado. Os wheys adicionados com açaí oferecem, além de rica composição de aminoácidos que auxiliam na síntese e recuperação muscular, alta composição de antioxidantes, essenciais para a manutenção da saúde e todo o sabor do verdadeiro açaí.

Para quem busca mais saúde e tem interesse em se beneficiar das propriedades desse fruto poderoso, os suplementos que contém sua versão liofilizada são boas opções e podem ser aliados do estilo de vida saudável.