Arquivo da tag: recuperação

Depois da Folia é Hora de Recuperar o Corpo

Apesar de cuidarmos sempre na nossa saúde não podemos deixar de admitir que nesta época do ano acabamos exagerando em diversos aspectos, como noites mal dormidas, aumento do consumo e bebida alcoólica ou até mesmo deixar de se alimentar, ai eu pergunto como fica o nosso corpo?

Nosso fígado e o nosso intestino são os órgãos que mais sentem os impactos desses quatros dias de muitas folia e diversão, mais e agora? Como recuperar?

Afinal nosso organismo leva um tempo para desintoxicar, anote algumas dicas:

  • Aumente o consumo de líquidos;
  • Consuma mais verduras, frutas e legumes;
  • Mantenha os horários das refeições;
  • Evite consumir alimentos ricos em gorduras e açucares;
  • Beba mais chá desintoxicante;
  • Descanse!

Faça Bebidas à base de chás pode ser o chá verde, hibisco, boldo, camomila não importa associe ele com frutas, água de coco, acrescente alguma oleaginosas, essas combinações irão fazer maravilhas para o seu fígado e intestino e auxiliar para uma recuperação mais rápida e eficiente.

Detox com Chá Verde

  • 1 fatia grossa de abacaxi;
  • 200 ml de chá verde;
  • 1 pedaço de gengibre;
  • 1 colher de chá de semente de linhaça.

Bata tudo no liquidificador e bebe em seguida.

Agora é voltar a rotina e manter os cuidados com a saúde.

Mariana Buriolla – CRN 5220

Nutricionista

Tudo que você precisa saber sobre: Glutamina

A glutamina é um dos 20 aminoácidos presentes naturalmente nos alimentos e no nosso corpo, e também é o mais abundante no plasma e tecido muscular. Ela é da família dos aminoácidos condicionalmente essenciais, ou seja: em situações de estresse, como cirurgias, queimaduras ou exercícios físicos intensos, a necessidade dessa substância é aumentada. Para o esportista que treina regularmente, deve-se considerar a glutamina como um aminoácido essencial, pois ela desempenha um papel fundamental no metabolismo proteico e no anti-catabolismo, e tem função importantíssima para o sistema imune, pois é o alimento preferido das células de defesa. Neste artigo ensinaremos Tudo que você precisa saber sobre: Glutamina.

Existe uma relação direta entre os níveis de glutamina livre nos músculos e a capacidade de síntese muscular. Dessa forma, para os atletas e praticantes de exercício de resistência e força, a glutamina pode reduzir o catabolismo muscular, fadiga, preserva o tecido muscular e melhorar a recuperação após um treino intenso, promovendo reposição de energia e mantendo o sistema imunológico saudável.

Esse aminoácido pode ser encontrado em alimentos proteicos ou em suplementos alimentares. A dose diária pode variar de pessoa para pessoa, mas poucas gramas desse aminoácido já trazem ótimos efeitos para sua saúde.

Nutricionista: Denise Fedato Rezende
CRN: 8- 9787

Quer saber mais sobre a Glutamina? Acesse nosso site e confira valores, promoções e descrições técnicas. Clique aqui!

 

Acelerando a Recuperação Pós-Treino!

Independente dos objetivos de um treino, é essencial ter uma recuperação muscular adequada. Imagine um atleta que treina intensamente e não se recupera de forma satisfatória, chegando para cada treino com dores musculares, fadiga e, com o tempo nessa rotina, com gripes, resfriados e inflamações diversas, ou seja, imunidade em baixa. Impossível, certo? O rendimento só cai ao invés de melhorar, o que é o propósito de um TREINO.

A nutrição influencia diretamente na recuperação. Um treino intenso causa microlesões na musculatura (calma, isso é natural, normal acontecer nos treinos), que podem iniciar até 24h após o término da sessão e persistir por 1 semana (!!!). As lesões provocam uma reação inflamatória: dor, edema (inchaço), calor (febre local) e até contrações musculares involuntárias, aumento de radicais livres… O quê fazer? A NUTRIÇÃO ADEQUADA lhe ajuda! Tem alguns nutrientes-chaves, que fazem muita diferença na sua recuperação. São eles:

  • Vitaminas antioxidantes C+E: sempre costumo dizer “Vitamina C não se complementa sem a E”, e isso é a grande verdade. Lembram-se dos radicais livres (RLs) formados pela reação inflamatória? Elas judam a neutralizá-los. Em grande quantidade, os RLs aumentam o estado inflamatório e a dor. A vitamina C tem um enorme poder antioxidante e a E também. Esta última aumenta a mobilização de células de defesa para as microlesões, combatendo os RLs. O uso deve ser contínuo e não somente quando os treinos se tornarem mais puxados.
  • Glutamina: como já sabemos, o treinamento regular sem uma alimentação de qualidade pode diminiur a imunidade. Mas antes disso, os estoques de glutamina também já caíram… Esse aminoácido serve como fonte de energia para as células de defesa, quando os níveis caem no sangue, o sistema imune também fica comprometido (lembrando que as células de defesa combatem os RLs…). Portanto, para quem treina realmente pesado ou faz endurance, a glutamina torna-se um aminoácido ESSENCIAL! 
  • BCAAs: são os aminoácidos de cadeia ramificada – leucina, isoleucina e valina, que também a judam a manter adequados os níveis de glutamina. A leucina é um dos aminoácidos mais importantes para sinalizar a recuperação (síntese protéica) quando consumida logo após os treinos. Também dão uma forcinha para o sistema imune!

Esses são nutrientes-chaves, às vezes pouco lembrados por quem pratica atividade física. Incluí-los diariamente, mas também manter um treino regular, melhora muito seu desempenho. Mas, atenção: não dá para esquecer dos nutrientes básicos – CARBOIDRATOS, PROTEÍNAS E GORDURAS, balanceados, fazem muuuuito pela sua recuperação. Só mais um detalhezinho: a boa alimentação é DEVE SER TODO OS DIAS e não somente nos dias de treino, ok? 

Bons treinos!!

Saúde a todos!