Arquivo da tag: CHÁ VERDE

Depois da Folia é Hora de Recuperar o Corpo

Apesar de cuidarmos sempre na nossa saúde não podemos deixar de admitir que nesta época do ano acabamos exagerando em diversos aspectos, como noites mal dormidas, aumento do consumo e bebida alcoólica ou até mesmo deixar de se alimentar, ai eu pergunto como fica o nosso corpo?

Nosso fígado e o nosso intestino são os órgãos que mais sentem os impactos desses quatros dias de muitas folia e diversão, mais e agora? Como recuperar?

Afinal nosso organismo leva um tempo para desintoxicar, anote algumas dicas:

  • Aumente o consumo de líquidos;
  • Consuma mais verduras, frutas e legumes;
  • Mantenha os horários das refeições;
  • Evite consumir alimentos ricos em gorduras e açucares;
  • Beba mais chá desintoxicante;
  • Descanse!

Faça Bebidas à base de chás pode ser o chá verde, hibisco, boldo, camomila não importa associe ele com frutas, água de coco, acrescente alguma oleaginosas, essas combinações irão fazer maravilhas para o seu fígado e intestino e auxiliar para uma recuperação mais rápida e eficiente.

Detox com Chá Verde

  • 1 fatia grossa de abacaxi;
  • 200 ml de chá verde;
  • 1 pedaço de gengibre;
  • 1 colher de chá de semente de linhaça.

Bata tudo no liquidificador e bebe em seguida.

Agora é voltar a rotina e manter os cuidados com a saúde.

Mariana Buriolla – CRN 5220

Nutricionista

Comece a Folia com Muita Energia

Alimentos que aumentam a energia

O Brasil é um pais que sempre é lembrado pela sua alegria, e o nosso carnaval o mais animado que existe, se você é desses que adora curtir uma bela folia de carnaval, anote essas dicas de alimentação que vão deixar você com toda a Energia necessária para curtir esta linda festa.

Primeiramente mantenha-se hidratado ingerindo mais sucos naturais, água de coco, isotônicos e até mesmo água, essa medida é importantes pois neste período acabamos ingerindo mais bebidas alcoólica e suando muito mais, procure sempre se alimentar com pequenas porções de alimento e de preferência alimentos mais leves e com pouca gordura.

Vamos conhecer alguns alimentos que vão fornecer toda a energia necessário para você curtir o carnaval.

Alimentos ricos em cafeína como Guaraná, Café e até mesmo o Chá Verde são ótimas alternativas para quem quer manter aquele pique, além de estimular esses alimentos aumentam a disposição e evitam a fadiga.

Alimentos que são ótimas fontes de energia são os carboidratos, mais dê preferência aos Carboidratos Complexos como, pão integral, batata doce, aveias, lentilha, linhaça entre outro, estes alimentos além de promover mais saciedade liberam energia gradativamente para você curtir a noite toda.

Agora se você é daqueles que não dispensa uma bela cervejinha a dica é o seguinte, utilize Canela em algumas preparações antes de sair para a folia, quando bebemos os nossos níveis de glicose cai mais rapidamente e já a canela contribui para o controle dessa glicemia, mantendo os níveis de glicose em dentro da normalidade

Para não perder o folego o segredo está no alimento que você irá escolher para ser o seu grande parceiro desta festa incrível. Anote essas dicas, coloque em pratica e DIVIRTA-SE

 

Mariana Buriolla – CRN 5220

        Nutricionista

Tudo sobre a Cafeína e seus benefícios!

Em 1991, a cafeína já era considerada a substância psicoativa mais consumida em todo o mundo, por pessoas de todas as idades, independente do sexo e da localização geográfica. Através de suas fontes comuns na dieta, que são chá, café, produtos de chocolate e refrigerantes, o consumo mundial de cafeína foi estimado em mais de 120.000 toneladas por ano (JAMES, J. E; 1991). Com o avanço da produção científica, dos recursos tecnológicos e da necessidade humana em produzir, processar e se reinventar mais em menos tempo, o consumo de cafeína, seja na sua forma anidra ou em bebidas energéticas, deve ter provavelmente crescido ao ponto de não ser quantificável.

A cafeína é uma substância pertencente ao grupo das metilxantinas (1,3,7 trimetilxantina) que ganhou globalmente o coração das pessoas (literalmente), sendo utilizada para múltiplas finalidades.  Nas últimas décadas, com a elucidação de sua multifuncionalidade, tem sido utilizada em maior escala por esportistas com a finalidade de melhorar o desempenho físico, os fatores estéticos e a disposição para iniciar a prática (APPLEGATE, E; 1999). Segundo resultados de pesquisas, os efeitos da cafeína estão relacionados majoritariamente com a liberação de catecolaminas (adrenalina, noradrenalina e dopamina) e ativação do sistema nervoso central (melhora cognitiva, processamento de informação), como sugerido por SPRIET, em 1995. O aumento da lipólise (mobilização e quebra da gordura) e a consequente economia do glicogênio muscular, garantindo também maior excitabilidade musculoesquelética, processo que culmina em melhor recrutamento muscular e de unidades contráteis (SINCLAIR, C.J.D. E GEIGER, J.D; 2000) também é uma importante função atribuída ao uso da cafeína como recurso.

Podemos concluir que a cafeína é uma substância excepcional e acessível tanto da perspectiva financeira quanto da geográfica. Suas contraindicações se restringem a cardiopatas. Em contrapartida, é um ótimo recurso ergogênico para quem quer queimar gordura, ter maior disposição para a prática esportiva, melhorar o rendimento em modalidades coletivas e individuais que envolvem elaboração estratégica e/ou são prolongadas, garantindo também melhor contração muscular, preservação de glicogênico (efeito anti-catabólico) e retardamento de fadiga.

Alimentos e nutrientes termogênicos

Como já foi esclarecido no texto anterior, termogênese refere-se à produção de calor e controle deste processo. Quando produzimos mais energia/calor, nós queimamos calorias adicionais. Partindo deste princípio, a termogênese é subdividida em termogênese induzida pela dieta e termogênese facultativa. O efeito térmico dos alimentos, também conhecido como termogênese induzida pela dieta, é a energia gasta para que alimentos ou bebidas consumidas possam ser processados e digeridos pelo organismo.

 

A termogênese induzida pela dieta representa cerca de 10% do gasto energético diário total (RUDDICK-COLLINS et al., 2013). Já a termogênese facultativa possui relação com a prática de atividades físicas e mudanças de temperatura externa que culminam em maior produção ou perda de calor, por exemplo, ‘’ o friozinho ao sair de uma piscina’’. Considerando esses aspectos, esse texto buscou apresentar e esclarecer quais alimentos e nutrientes possuem propriedades termogênicas, além de apresentar alguns elementos que podem influenciar o respectivo processo, como diferentes composições e combinações nutricionais, tendo como objetivo primário fundamentar o leitor sobre o que pode lhe auxiliar na queima de gordura.

Existem vários alimentos com efeitos termogênicos. Dentre os mais populares e de maior acessibilidade, levando em consideração nossa cultura e a disponibilidade dos mesmos no país, temos a pimenta doce, gengibre, vegetais fibrosos (brócolis, acelga, couve), café, guaraná, chá verde, gorduras vegetais (em especial a de coco), cacau, canela, clanberry e café verde.  Todos possuem propriedades termogênicas, anti-oxidativas, anti-inflamatórias e podem ter estas ações intensificadas através da combinação nutricional, como por exemplo a canela com o café, café com óleo de coco ou um mix de vegetais, tais como brócolis, pimenta e gengibre temperados com óleo de linhaça. O fato é que cada nutriente possui sua especificidade em relação a sua composição e, consequentemente, seu efeito. É importante ressaltar que a composição e a ação podem ser alteradas de acordo com a forma de preparo, sendo recomendado o consumo cru ou o cozimento vaporizado. Também existem recursos como os suplementos termogênicos, que contém em suas fórmulas uma ou mais substâncias que auxiliam neste processo. No próximo post, discutiremos sobre uma sub-categoria de nutrientes que auxiliam de forma significante na eliminação da gordura corporal.

Os Benefícios dos Chás

os-beneficios-dos-chas
Há diferentes tipos de ervas que podem trazer benefícios à saúde, especialmente durante o inverno.

A procura de alimentos quentes no inverno aumenta. Seja para esquentar o corpo ou trazer aconchego, as bebidas quentes como cafés, chás e até bebidas alcoólicas tem seu consumo elevado nessa época do ano.

Os chás, especialmente a base de erva mate, são amplamente consumidos. Há uma infinidade de tipos de ervas e, no caso do chá mate, diferentes graus de oxidação que conferem sabores e cores totalmente diferentes na mesma planta!

Alguns chás possuem substâncias que trazem benefícios para a saúde, como catequinas e polifenois, que possuem ação antioxidante, além de ação diurética e calmante. Porém para aproveitar os benefícios, é necessário conhecer a forma correta de preparo: a infusão.

Algumas pessoas preparam o chá diretamente no fogo, com água fervendo e erva fervendo. Esse método é chamado decocção, método destinado às partes duras como caules e cascas. Para folhas e flores (maioria dos chás consumidos), deve ser a infusão, que consiste em aquecer a água até iniciar fervura, desligar o fogo, acrescentar as ervas e abafar por 3 a 5 minutos. Dessa forma, os compostos benéficos não serão dissipados com o calor.

O chá mate e o chimarrão são produzidos por meio da infusão da erva mate (Ilex paraguariensis), com diferença apenas no estado da erva (verde no chimarrão, torrada no chá mate). De qualquer forma, essa erva possui alto teor de substâncias que elevam nossa defesa antioxidante e, assim, previnem o envelhecimento e doenças comuns do processo da senescência.

Outra erva bastante utilizada é a Camellia sinensis. Juntamente com a erva mate, sua composição é rica em substâncias antioxidantes. Além disso, tem ação termogênica e pode ser aliada de quem deseja perder peso, junto com adequações na alimentação e exercícios.

A erva cidreira e camomila são indicadas por todas as vovós do Brasil. Essas ervas possuem capacidade calmante e relaxante. Dessa forma, quando ingeridas no período noturno, ajudam o sono a ser reparador. A erva cidreira, ainda, possui importante função digestiva, quando ingerida após as refeições.

Independente da erva, o importante é sempre conferir a sua procedência e ingerir sob indicação do profissional nutricionista.