Arquivo da tag: beleza

BENEFÍCIOS DO COLÁGENO

Benefícios do colágeno

O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso corpo e sintetizada pelos tecidos conjuntivos. Ela é responsável pela elasticidade, sustentação e estrutura de tecidos, como a pele, músculos, ossos, cartilagens, vasos sanguíneos e tendões.

Em sua forma de fibras ou em pó, pode ser submetida a uma reação de hidrólise, que leva a produção de gelatina ou colágeno hidrolisado. Nesta forma ele melhora a firmeza da pele, proteção aos danos nas articulações, prevenção do envelhecimento precoce e também a prevenção da úlcera gástrica. Nesta forma esta proteína contém níveis mais altos de aminoácidos (da glicina e prolina), que são essenciais para a estabilidade e regeneração das cartilagens.

Com a idade nosso corpo passa a produzir menos colágeno e a ação das enzimas que o degradam aumenta, isto acelera o processo de envelhecimento da pele. Levando este processo em consideração, estudos vem levantando a hipótese de que a suplementação dietética com colágeno hidrolisado pode promover a síntese do colágeno na pele, ou seja, desta forma ele melhora a aparência e a saúde deste tecido e também retarda seu envelhecimento.

Este nutriente pode ser encontrado em vários alimentos como, carnes brancas e vermelhas, castanhas, ovos, gelatina, entre outros. Também pode ser consumido em pó ou em cápsulas. Sua recomendação de ingestão diária para que você obtenha os benefícios desta proteína é de 10g ao dia e, para que a síntese do colágeno ocorra de forma correta é necessário adicionar ao cardápio alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas (maracujá, abacaxi, limão, laranja, kiwi), nos suplementos,em sua maioria, este nutriente já vem adicionado. Para maiores informações sobre como consumir consulte um profissional nutricionista.

Levedo de cerveja: o que é e quais os benefícios para a saúde?

As leveduras são fungos que se desenvolvem na fermentação alcoólica. Elas são utilizadas há muitos anos em vários processos industriais alimentícios como fermento biológico, um deles é no processo da fermentação da cerveja. A palavra levedura tem origem no termo latim levare que significa “crescer” ou “fazer crescer”.

A levedura apresenta alto teor proteico, o que a torna uma boa opção de fonte de proteína para vegetarianos.  Ela é rico em vitaminas B1, B2, B6, ácido pantotênico, niacina, ácido fólico e biotina, também é rico em fibras, em minerais como selênio, cromo, fósforo, ferro, cálcio, potássio, magnésio e zinco. Por possuir essa gama de nutrientes, traz muitos benefícios a saúde e pode ser considerada um alimento funcional.

Este fungo pode auxiliar na redução do LDL (colesterol ruim) e, se associado a exercícios físicos também pode aumentar os níveis do colesterol bom (HDL). Por ser rico em cromo, nutriente que tem ação sobre a insulina no organismo, a levedura também ajuda no controle da diabetes ou até mesmo na prevenção desta doença crônica. Por conter antioxidantes, como o selênio, também ajuda no combate aos danos causados pelos radicais livres, além de fortalecer o sistema imunológico.

Rico em fibras, a levedura também promove um efeito laxativo, aumentando o volume e a viscosidade do bolo fecal. Por ter em maior quantidade fibras solúveis, ou seja, fibras que são solúveis em água, também há influência na atividade de enzimas digestivas, o que melhora a taxa de digestão e absorção dos nutrientes. Essas fibras também proporcionam um atraso no esvaziamento gástrico, promovendo o aumento da saciedade.

Além de todos estes benefícios a saúde que foram citados, o levedo também mantém os cabelos saudáveis, as unhas fortes e a pele limpa, ajudando a evitar acnes. Os sintomas da TPM também são aliviados, graças ao zinco e às vitaminas do complexo B. Enfim, o levedo também ajuda a converter o carboidrato em glicose para ser utilizado como fonte de energia pelo organismo.

Com tantos benefícios assim torna-se indiscutível o consumo do levedo de cerveja. Ele pode ser encontrado em flocos, pó ou em cápsulas, opção mais prática para quem tem um dia a dia mais corrido.

 

Laís S. Baduy

Groselha Negra e seus Benefícios

A groselha negra é um arbusto originário da Europa do Norte. De seu fruto, pode-se obter um licor ou suco com propriedades anti-inflamatórias e anti-oxidativas. Propriedades estas, que devem ser atribuídas ao ácido graxo do tipo ômega-6: Ácido gama linolênico (AGL), presente em abundância nos frutos do arbusto. Este ácido graxo é produzido em nosso corpo à partir do ácido linoleico (AL), comum nos óleos de girassol, soja, milho, algodão, etc. Algumas pessoas possuem dificuldade na produção destes AGL’s e, consequentemente, na produção de ácido dihomo gama linolênico (ADGL), um importante mediador anti-inflamatório e o principal responsável pelos benefícios do uso do óleo. Os motivos que levam a baixa produtividade deste ácido ainda não foram bem elucidados, mas sabe-se, até então, que são multifatoriais, transitando em fatores genéticos, ambientais, hormonais e enzimáticos.

A groselha negra é uma rica fonte de AGL. Este princípio ativo possui propriedades terapêuticas como a prevenção ou reversibilidade de desordens da pele (dermatites, ressecamento, descamação, vermelhidão e psoríase – queimaduras). O ácido linolênico (AL) é o ácido graxo essencial mais abundante da pele humana e sua deficiência pode culminar em perca de água e escamosidade da pele. Normalmente a pele é deficiente nas enzimas que convertem o AL em AGL e ADGL (de maior bioatividade), portanto, a ingestão de óleos ricos em AGL possuem potencial de corrigirem ou tratarem uma série de enfermidades, inclusive o ressecamento da pele.

Dentre outros benefícios associados a ingestão de AGL/ADGL, estão a diminuição de processos inflamatórios articulares, tais como os decorrentes de artrites reumatoides, artroses e tendinopatias severas, minimização da calvície por bloqueio enzimático (diminuição da conversão de testosterona em di-hidrotestosterona, forma ativa da testosterona que retarda a produção capilar, além de aumentar a pré-disposição a cânceres como os de próstata), diminuição da neuropatia associada a quadros de diabetes através do aumento de velocidade da condução nervosa (mielinização), controle dos triglicerídeos circulantes, diminuição da dismenorreia primária (cólica menstrual) ou secundária (proveniente da intensificação de quadros de endometriose, miomas uterinos e infecções urinárias), além de diminuir sintomas da TPM, como dores e hipersensibilização mamária.

Portanto, conclui-se que a utilização do Óleo de groselha negra pode vir a ser uma boa alternativa não invasiva e barata no tratamento de várias patologias, disfunções ou distúrbios, podendo ser usado na forma de suplemento, inclusive, para tratamentos com finalidades estéticas. É importante destacar que a quantidade a ser ingerida é relativa ao objetivo do indivíduo e estado fisiológico atual. Para maior eficácia do uso e aproveitamento de suas propriedades nutricionais, é importantíssimo procurar a orientação de um profissional de nutrição.

 

Renan Vinicius Nogueira

 

Os benefícios do Açaí

Banner 02O açaí é um fruto tipicamente brasileiro, muito consumido no Norte do país e que, nos últimos anos, ganhou fama de herói, especialmente para quem procura melhorar a saúde por meio da alimentação e da atividade física.

Toda essa fama se deve à sua composição nutricional e características sensoriais; é considerado um alimento funcional devido à sua alta concentração de antocianinas, compostos que conferem a cor arroxeada. Essas substâncias são conhecidas por suas propriedades fármaco-medicinais como anti-inflamatória, antimicrobiana, anticarcinogênica e antioxidantes; dessa forma, atua na prevenção de doenças cardiovasculares e neurológicas, além de minimizar os efeitos do envelhecimento (Alasalvar et al., 2005).

Em 100 g de produto contém aproximadamente 40g de gorduras, 42g de carboidratos e 8g de proteínas e 489 kcal. Embora seja um alimento hipercalórico e com alta concentração de gorduras, a principal fração (52%) é gordura insaturada (ácido oleico) que conferem boa influência nos triglicerídeos e saúde cardiovascular.

O açaí é um fruto extremamente versátil; o fruto contém pouca polpa que envolve uma grande semente. No norte do país é consumido de forma integral, em diferentes preparações, geralmente armazenado sob refrigeração ou consumido no próprio momento. Contudo, para ser transportado até as demais regiões do país, a polpa é concentrada e congelada. O processo de congelamento, embora eficaz em diminuir atividade de bactérias deteriorantes e consequentemente em aumentar a vida útil do produto, acaba por diminuir o valor nutricional da polpa, especialmente vitaminas, minerais e poder antioxidante.

A liofilização é um método de conservação de alta tecnologia que consiste em evaporar a água do produto do estado sólido direto para o gasoso. Com isso, todas as propriedades funcionais e nutricionais do açaí são preservadas.

Para o praticante de exercício físico, o consumo de antioxidantes é de extrema importância, especialmente devido à manutenção da função imunológica e integridade intestinal. Com isso, alguns produtos já oferecem mix proteicos, shakes proteicos e Whey protein adicionado de açaí liofilizado. Os wheys adicionados com açaí oferecem, além de rica composição de aminoácidos que auxiliam na síntese e recuperação muscular, alta composição de antioxidantes, essenciais para a manutenção da saúde e todo o sabor do verdadeiro açaí.

Para quem busca mais saúde e tem interesse em se beneficiar das propriedades desse fruto poderoso, os suplementos que contém sua versão liofilizada são boas opções e podem ser aliados do estilo de vida saudável.

Chocolates proteicos

Banner 02Os chocolates são alimentos quase unânimes no quesito aprovação. Aquelas pessoas que dizem não gostar, causam estranheza aos que estão ao redor.

O chocolate é antigo; a principal hipótese é que tenha sido criado na América Central, anterior ao descobrimento da América por Colombo. Desde então, é obtido por meio da amêndoa torrada e fermentada do cacau.

De lá até os dias atuais, o processo de produção do chocolate se automatizou e foi otimizado. Hoje, há diversos tipos de chocolate (do branco até a maior concentração possível de cacau, ocasionando um sabor mais amargo) que podem ser apresentados e utilizadas das mais diferentes formas (como barras, cremes, coberturas, bombons, caldas e recheios).

Com a popularização do chocolate e alto consumo, foi necessário avaliar os seus efeitos para o organismo. Hoje sabe-se que o chocolate é fonte rica de flavonoides, substâncias benéficas ao organismo por atuar como antioxidante (retarda o envelhecimento, neutraliza as espécies reativas de oxigênio) e também como auxílio no tratamento de doenças (controle da pressão arterial e glicemia, por exemplo) e manutenção da vida saudável. Mas será que todos os tipos de chocolates trazem esses benefícios? Quanto consumir?

Os diferentes tipos de chocolate variam não apenas no sabor, mas também no efeito do organismo. O chocolate branco é produzido com a manteiga do cacau, possui alta concentração de gorduras e açúcares e isento de flavonoides. A versão ao leite, possui pouca concentração de cacau e alta de açúcares e gorduras. Os mais indicados para quem quer aproveitar todo o benefício dos chocolates são as versões meio amarga e amarga, já que possuem maior quantidade de cacau em sua composição. A recomendação é de 30 g (ou 2 quadradinhos) por dia.

A prática de exercício físico e esportes sofreu grande expansão e, com ela, a procura de manter uma vida saudável, sem abrir mão do sabor. A partir desse raciocínio, foram desenvolvidos chocolates com alta concentração de proteína (geralmente proteína do soro do leite, a whey protein) e baixo índice de açúcares e gorduras. Dessa forma, o chocolate traz todos os benefícios do cacau e ainda pode trazer benefícios para o praticante de exercício, já que oferta boa quantidade de proteína de alto valor biológico, sem causar picos de glicemia e insulina, que estimulam o ciclo da fome e aumentam a deposição de gordura corporal.

Os chocolates proteicos podem ser utilizados como forma de complementar o estilo de vida saudável, como opção de lanche saudável. A whey protein utilizada nesses chocolates, conferem maior saciedade e oferecem aminoácidos de cadeia ramificada que auxiliam na síntese muscular.

Hidratação nos dias frios

hidratacao-nos-dias-frios

O principal hábito de vida saudável que a maioria das pessoas costumam esquecer, especialmente durante o inverno, é a hidratação. A principal justificativa é a de que no inverno a transpiração é quase inexistente e, por isso, perdemos pouca água.

A hidratação mantém o controle de todo o funcionamento do organismo, desde transporte de nutrientes, eliminação de toxinas até a composição de órgãos e tecidos.

Embora realmente a transpiração seja diminuída, a diurese nesse período é aumentada. Ou seja: ocorre maior perda de água pela urina.

O inverno no Brasil é um período seco, com baixa umidade no ar. Esse fato causa maior ressecamento de pele e mucosas, nos deixando suscetíveis e agravando doenças. O praticante de exercício, especificamente, está mais exposto ao clima seco e, juntamente com os efeitos do exercício, em risco de desidratar-se.

Com isso, a hidratação é fator determinante no desempenho do exercício durante o inverno, além da manutenção do bom funcionamento do organismo.

A recomendação diária de líquidos varia de acordo com sexo, idade e exercício físico. Porém, a recomendação de 35ml de água por quilo de peso para adultos é aconselhada. Assim, um indivíduo de 75 kg deve consumir aproximadamente 2,6 litros de água.

Embora nada substitua a água, o consumo de sopas e caldos podem contribuir para ingestão hídrica, especialmente aquelas preparadas com verduras, legumes e cereais, que também aumentam o aporte de fibras, vitaminas e minerais. Os chás, comentados no post anterior, e os sucos naturais também podem contribuir para o aumento do aporte de líquidos. O cuidado fica com a quantidade de açúcar que essas bebidas podem agregar; dessa forma, o ideal é não adoçar.

Para estimular a ingestão ideal de água, a principal dica é sempre ter à mão uma garrafinha de água. Há ainda quem “não goste” de água. Essas pessoas devem apostar em água aromatizada (com gengibre, hortelã, abacaxi, dentre outros) para melhorar o aporte. Assim é fácil (e gostoso!) manter o corpo hidratado nessas dias frios.

Os Benefícios dos Chás

os-beneficios-dos-chas
Há diferentes tipos de ervas que podem trazer benefícios à saúde, especialmente durante o inverno.

A procura de alimentos quentes no inverno aumenta. Seja para esquentar o corpo ou trazer aconchego, as bebidas quentes como cafés, chás e até bebidas alcoólicas tem seu consumo elevado nessa época do ano.

Os chás, especialmente a base de erva mate, são amplamente consumidos. Há uma infinidade de tipos de ervas e, no caso do chá mate, diferentes graus de oxidação que conferem sabores e cores totalmente diferentes na mesma planta!

Alguns chás possuem substâncias que trazem benefícios para a saúde, como catequinas e polifenois, que possuem ação antioxidante, além de ação diurética e calmante. Porém para aproveitar os benefícios, é necessário conhecer a forma correta de preparo: a infusão.

Algumas pessoas preparam o chá diretamente no fogo, com água fervendo e erva fervendo. Esse método é chamado decocção, método destinado às partes duras como caules e cascas. Para folhas e flores (maioria dos chás consumidos), deve ser a infusão, que consiste em aquecer a água até iniciar fervura, desligar o fogo, acrescentar as ervas e abafar por 3 a 5 minutos. Dessa forma, os compostos benéficos não serão dissipados com o calor.

O chá mate e o chimarrão são produzidos por meio da infusão da erva mate (Ilex paraguariensis), com diferença apenas no estado da erva (verde no chimarrão, torrada no chá mate). De qualquer forma, essa erva possui alto teor de substâncias que elevam nossa defesa antioxidante e, assim, previnem o envelhecimento e doenças comuns do processo da senescência.

Outra erva bastante utilizada é a Camellia sinensis. Juntamente com a erva mate, sua composição é rica em substâncias antioxidantes. Além disso, tem ação termogênica e pode ser aliada de quem deseja perder peso, junto com adequações na alimentação e exercícios.

A erva cidreira e camomila são indicadas por todas as vovós do Brasil. Essas ervas possuem capacidade calmante e relaxante. Dessa forma, quando ingeridas no período noturno, ajudam o sono a ser reparador. A erva cidreira, ainda, possui importante função digestiva, quando ingerida após as refeições.

Independente da erva, o importante é sempre conferir a sua procedência e ingerir sob indicação do profissional nutricionista.

Imunidade: os pré e probióticos

Os pré e probióticos são amplamente estudados, não apenas por sua importância intestinal mas também como agente imunomodulador. Os prebióticos são fibras (especialmente solúveis como frutooligossacarídeos, por exemplo) que servem como substrato para proliferação e manutenção do microbioma intestinal enquanto os probióticos são os próprios micro-organismos disponíveis nos mais diferentes veículos (pó, líquido, saches), prontos para colonizar o intestino. Há também os simbióticos, que são compostos de pré e probióticos.

O intestino, até não muito tempo atrás, era considerado apenas o “esgoto” do organismo: os nutrientes eram absorvidos e o que não era simplesmente era jogado fora. Hoje, graças a diversas pesquisas, os profissionais da saúde sabem que o intestino além de sua função de absorção básica, é importante órgão regulador de diversas funções corporais, pois ele é extremamente inervado pelo sistema nervoso. Esse fato faz com que o intestino, quando não está saudável, seja responsável por doenças metabólicas (como obesidade, diabetes, câncer) e neurológicas (como Parkinson e esclerose múltipla). Como se não bastasse, ele ainda é importante regulador da imunidade, devido ao número de células imune e bactérias.

Essa grande colônia de bactérias e células de imunidade é chamada de microbiota (ou microbioma) intestinal. As bactérias intestinais agem como facilitadoras da absorção de nutrientes, produção de vitaminas (como vitamina K e B12) e regulação da imunidade.

Infelizmente, o ritmo diário e estressante da vida moderna, aliados aos hábitos inadequados de alimentação (consumo frequente de fast food e produtos industrializados e refeições pobres em fibras, vitaminas e minerais) faz com que o microbioma seja prejudicado e, com isso, o intestino fica mais permeável a agentes infecciosos e inflamatórios.

Como dito nos posts anteriores, o período de frio afeta diretamente nossa imunidade. Manter a saúde intestinal nesse período configura importante estratégia para manter afastadas as doenças comuns do frio, além de facilitar o controle de peso corporal.

Alguns pesquisadores (Jespersen et al., 2015) avaliaram a suplementação de probiótico (Lactobacillus paracasei) no controle de infecções do trato respiratório superior. Identificaram que essa suplementação foi capaz de reduzir o tempo de manifestação dos sintomas.

O consumo de fontes de pré e probióticos não é comum na população brasileira. Dessa forma, a suplementação dessas substâncias traz muitos benefícios ao intestino e à imunidade, além da praticidade no consumo.

Mullberry ou Amora

A Mullberry é um fruto semelhante à Amora, que possui inúmeros benefícios à saúde. Nutrientes capazes de melhorar e estimular as defesas do organismo, combatendo infecções e problemas patológicos.

A Mulberry foi trazida de fora, e aos poucos vem ganhado o mercado por diversos consumidores devido aos seus efeitos. Consumido principalmente pelas mulheres, por atuar em diversos locais, principalmente no combate ao envelhecimento cutâneo, sendo a “queridinha” do sexo feminino. Possui ação anti-inflamatória e antioxidante devido às antocianinas e o Resveratrol que agem diretamente na derme, além de ser fonte de vitamina C, K e de Ferro.

Ela ajuda em diversos problemas, como no controle de glicemia evitando um possível agravante, emagrecimento, melhora de colesterol e possui componentes capazes de auxiliar no combate ao câncer, porem estudos ainda devem ser realizados para elucidar de forma clara as quantidades e de qual a melhor forma de aproveitamento.

A melhor forma de se encontrar Mullbery é em casa de suplementos através do seu extrato puro, podendo ser misturada em sucos, juntamente com refeições e shakes, enfim, uma afinidade de opções para consumi-la.

Mulberry Active – Superfrutas 120g
Felipe Ongaratto
CRN8 9505

Golden Berry

              A preocupação com a saúde tem sido frequente nos dias atuais principalmente pelo aumento no numero de doenças relacionadas á má alimentação, combinados com maus hábitos de vida e sedentarismo. Sabe-se que o consumo de alimentos processados, ricos em gorduras e com altas concentrações de açucares e sódio, acabam ao longo de anos, oferecendo diversos riscos a saúde e problemas diversos, como pressão alta, obesidade, diabetes, podendo levar a morte.

               Contra isso, possuem inúmeros alimentos capazes de auxiliar e melhorar a resposta do nosso organismo contra inflamações, infecções e ajudar em demais processos fisiológicos. Destacamos a nova “queridinha” das “berrys” conhecida como Golden Berry ou Physalis peruviana é uma fruta originária do Peru, Colômbia, Equador mais possuindo seu reconhecimento em países como Austrália, África do Sul e China. Essa pequena fruta possui a coloração Amarelo-Ouro, e pode ser considerada um dos alimentos mais completos de origem vegetal, cada 100g desta fruta possui cerca de 49kcal. Indicado para dietas vegetarianas e Veganas, devido ao seu alto teor proteico presente, pode ser um sugestão para quem não se alimenta de carne vermelha. A Golden Berry  é rica em diversos nutrientes como Fósforo, Cálcio, Ferro, Niacina, Fibras, Aminoácidos, Vitamina C e A além de vitaminas do complexo B, pectina e propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

                As substancias presentes nesta fruta são extremamente importante para o bom funcionamento do nosso organismo combatendo os radicais livres, retardam o envelhecimento precoce, proteção contra o sistema imunológico, colabora contra problemas cardiovasculares, doenças neurodegenerativas, diabetes, câncer e nos sintomas da TPM. Depois de saber disso tudo não há como não aderir à dieta. Agora é com você.

 

Golden Berry Active – Superfrutas 120g

Felipe Ongaratto
CRN8 9505