Arquivo da tag: aminoacidos

BENEFÍCIOS DO COLÁGENO

Benefícios do colágeno

O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso corpo e sintetizada pelos tecidos conjuntivos. Ela é responsável pela elasticidade, sustentação e estrutura de tecidos, como a pele, músculos, ossos, cartilagens, vasos sanguíneos e tendões.

Em sua forma de fibras ou em pó, pode ser submetida a uma reação de hidrólise, que leva a produção de gelatina ou colágeno hidrolisado. Nesta forma ele melhora a firmeza da pele, proteção aos danos nas articulações, prevenção do envelhecimento precoce e também a prevenção da úlcera gástrica. Nesta forma esta proteína contém níveis mais altos de aminoácidos (da glicina e prolina), que são essenciais para a estabilidade e regeneração das cartilagens.

Com a idade nosso corpo passa a produzir menos colágeno e a ação das enzimas que o degradam aumenta, isto acelera o processo de envelhecimento da pele. Levando este processo em consideração, estudos vem levantando a hipótese de que a suplementação dietética com colágeno hidrolisado pode promover a síntese do colágeno na pele, ou seja, desta forma ele melhora a aparência e a saúde deste tecido e também retarda seu envelhecimento.

Este nutriente pode ser encontrado em vários alimentos como, carnes brancas e vermelhas, castanhas, ovos, gelatina, entre outros. Também pode ser consumido em pó ou em cápsulas. Sua recomendação de ingestão diária para que você obtenha os benefícios desta proteína é de 10g ao dia e, para que a síntese do colágeno ocorra de forma correta é necessário adicionar ao cardápio alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas (maracujá, abacaxi, limão, laranja, kiwi), nos suplementos,em sua maioria, este nutriente já vem adicionado. Para maiores informações sobre como consumir consulte um profissional nutricionista.

Levedo de cerveja: o que é e quais os benefícios para a saúde?

As leveduras são fungos que se desenvolvem na fermentação alcoólica. Elas são utilizadas há muitos anos em vários processos industriais alimentícios como fermento biológico, um deles é no processo da fermentação da cerveja. A palavra levedura tem origem no termo latim levare que significa “crescer” ou “fazer crescer”.

A levedura apresenta alto teor proteico, o que a torna uma boa opção de fonte de proteína para vegetarianos.  Ela é rico em vitaminas B1, B2, B6, ácido pantotênico, niacina, ácido fólico e biotina, também é rico em fibras, em minerais como selênio, cromo, fósforo, ferro, cálcio, potássio, magnésio e zinco. Por possuir essa gama de nutrientes, traz muitos benefícios a saúde e pode ser considerada um alimento funcional.

Este fungo pode auxiliar na redução do LDL (colesterol ruim) e, se associado a exercícios físicos também pode aumentar os níveis do colesterol bom (HDL). Por ser rico em cromo, nutriente que tem ação sobre a insulina no organismo, a levedura também ajuda no controle da diabetes ou até mesmo na prevenção desta doença crônica. Por conter antioxidantes, como o selênio, também ajuda no combate aos danos causados pelos radicais livres, além de fortalecer o sistema imunológico.

Rico em fibras, a levedura também promove um efeito laxativo, aumentando o volume e a viscosidade do bolo fecal. Por ter em maior quantidade fibras solúveis, ou seja, fibras que são solúveis em água, também há influência na atividade de enzimas digestivas, o que melhora a taxa de digestão e absorção dos nutrientes. Essas fibras também proporcionam um atraso no esvaziamento gástrico, promovendo o aumento da saciedade.

Além de todos estes benefícios a saúde que foram citados, o levedo também mantém os cabelos saudáveis, as unhas fortes e a pele limpa, ajudando a evitar acnes. Os sintomas da TPM também são aliviados, graças ao zinco e às vitaminas do complexo B. Enfim, o levedo também ajuda a converter o carboidrato em glicose para ser utilizado como fonte de energia pelo organismo.

Com tantos benefícios assim torna-se indiscutível o consumo do levedo de cerveja. Ele pode ser encontrado em flocos, pó ou em cápsulas, opção mais prática para quem tem um dia a dia mais corrido.

 

Laís S. Baduy

A ação do Cromo e seus benefícios!

Se você procura acelerar o metabolismo de maneira prática e totalmente segura, o cromo é um mineral essencial que pode auxiliar neste processo. Conheça um pouco mais sobre a ação do cromo e seus benefícios.

O Cromo participa ativamente do metabolismo de carboidratos, atuando simultaneamente com a insulina, melhorando a tolerância à glicose por sensibilizar a liberação do respectivo hormônio (MERTZ W. 1969).

Por sensibilizar à insulina, o cromo pode influenciar também no metabolismo proteico, promovendo maior estímulo da captação de aminoácidos e, consequentemente, aumentando a síntese proteica (CLARKSON PM, 1997). Existem, ainda, algumas evidências sobre a função do cromo no metabolismo dos lipídios (gorduras), auxiliando no controle dos colesteróis resultando em consequente equilíbrio plasmático dos mesmos (GRANT K.E ET Al; 1997).

A capacidade do cromo de sensibilizar a liberação de insulina pode auxiliar na reversibilidade ou na minimização da colateralidade de doenças crônico-degenerativas, tais como diabetes (I e II) e síndromes metabólicas. Pode auxiliar também no processo de emagrecimento, pois, sua capacidade em auxiliar o controle glicêmico estimulando a liberação de insulina faz com que a sensação de saciedade seja mais prolongada, principalmente pela liberação de leptina, hormônio que inibe o apetite (NEGRÃO AB,2000). O cromo pode influenciar também na diminuição da compulsividade por doces, ou seja, pra quem sofre com ansiedade e vê no consumo de açúcar a rota de fuga para diminuir o processo, pode utiliza-lo como um importante aliado.  A publicação recente das novas ingestões dietéticas de referência (DRI) trouxe um valor de ingestão adequada para este mineral correspondente a 25 e 35µg/ dia para mulheres e homens adultos, respectivamente.

É importante lembrar que por menor que sejam os riscos, o consumo deve ser sempre produto da orientação e prescrição de profissionais capacitados, até mesmo para garantir a integridade da suplementação, seja nos aspectos clínicos ou voltados ao rendimento atlético.

As Cápsulas do Picolinato de Cromo de diversas marcas e dosagens, você encontra aqui!

Chocolates proteicos

Banner 02Os chocolates são alimentos quase unânimes no quesito aprovação. Aquelas pessoas que dizem não gostar, causam estranheza aos que estão ao redor.

O chocolate é antigo; a principal hipótese é que tenha sido criado na América Central, anterior ao descobrimento da América por Colombo. Desde então, é obtido por meio da amêndoa torrada e fermentada do cacau.

De lá até os dias atuais, o processo de produção do chocolate se automatizou e foi otimizado. Hoje, há diversos tipos de chocolate (do branco até a maior concentração possível de cacau, ocasionando um sabor mais amargo) que podem ser apresentados e utilizadas das mais diferentes formas (como barras, cremes, coberturas, bombons, caldas e recheios).

Com a popularização do chocolate e alto consumo, foi necessário avaliar os seus efeitos para o organismo. Hoje sabe-se que o chocolate é fonte rica de flavonoides, substâncias benéficas ao organismo por atuar como antioxidante (retarda o envelhecimento, neutraliza as espécies reativas de oxigênio) e também como auxílio no tratamento de doenças (controle da pressão arterial e glicemia, por exemplo) e manutenção da vida saudável. Mas será que todos os tipos de chocolates trazem esses benefícios? Quanto consumir?

Os diferentes tipos de chocolate variam não apenas no sabor, mas também no efeito do organismo. O chocolate branco é produzido com a manteiga do cacau, possui alta concentração de gorduras e açúcares e isento de flavonoides. A versão ao leite, possui pouca concentração de cacau e alta de açúcares e gorduras. Os mais indicados para quem quer aproveitar todo o benefício dos chocolates são as versões meio amarga e amarga, já que possuem maior quantidade de cacau em sua composição. A recomendação é de 30 g (ou 2 quadradinhos) por dia.

A prática de exercício físico e esportes sofreu grande expansão e, com ela, a procura de manter uma vida saudável, sem abrir mão do sabor. A partir desse raciocínio, foram desenvolvidos chocolates com alta concentração de proteína (geralmente proteína do soro do leite, a whey protein) e baixo índice de açúcares e gorduras. Dessa forma, o chocolate traz todos os benefícios do cacau e ainda pode trazer benefícios para o praticante de exercício, já que oferta boa quantidade de proteína de alto valor biológico, sem causar picos de glicemia e insulina, que estimulam o ciclo da fome e aumentam a deposição de gordura corporal.

Os chocolates proteicos podem ser utilizados como forma de complementar o estilo de vida saudável, como opção de lanche saudável. A whey protein utilizada nesses chocolates, conferem maior saciedade e oferecem aminoácidos de cadeia ramificada que auxiliam na síntese muscular.

Golden Berry

              A preocupação com a saúde tem sido frequente nos dias atuais principalmente pelo aumento no numero de doenças relacionadas á má alimentação, combinados com maus hábitos de vida e sedentarismo. Sabe-se que o consumo de alimentos processados, ricos em gorduras e com altas concentrações de açucares e sódio, acabam ao longo de anos, oferecendo diversos riscos a saúde e problemas diversos, como pressão alta, obesidade, diabetes, podendo levar a morte.

               Contra isso, possuem inúmeros alimentos capazes de auxiliar e melhorar a resposta do nosso organismo contra inflamações, infecções e ajudar em demais processos fisiológicos. Destacamos a nova “queridinha” das “berrys” conhecida como Golden Berry ou Physalis peruviana é uma fruta originária do Peru, Colômbia, Equador mais possuindo seu reconhecimento em países como Austrália, África do Sul e China. Essa pequena fruta possui a coloração Amarelo-Ouro, e pode ser considerada um dos alimentos mais completos de origem vegetal, cada 100g desta fruta possui cerca de 49kcal. Indicado para dietas vegetarianas e Veganas, devido ao seu alto teor proteico presente, pode ser um sugestão para quem não se alimenta de carne vermelha. A Golden Berry  é rica em diversos nutrientes como Fósforo, Cálcio, Ferro, Niacina, Fibras, Aminoácidos, Vitamina C e A além de vitaminas do complexo B, pectina e propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

                As substancias presentes nesta fruta são extremamente importante para o bom funcionamento do nosso organismo combatendo os radicais livres, retardam o envelhecimento precoce, proteção contra o sistema imunológico, colabora contra problemas cardiovasculares, doenças neurodegenerativas, diabetes, câncer e nos sintomas da TPM. Depois de saber disso tudo não há como não aderir à dieta. Agora é com você.

 

Golden Berry Active – Superfrutas 120g

Felipe Ongaratto
CRN8 9505

ALIMENTAÇÃO IDEAL PARA O EXERCÍCIO

Antes da Atividade Física

ALIMENTAÇÃO IDEAL PARA O EXERCÍCIO:

A alimentação antes do exercício pode ser fundamental para determinar o desempenho. A refeição pré atividade física tem basicamente a função de evitar a hipoglicemia (queda de açúcar no sangue), diminuir a fome e servir como fonte de energia para os músculos.

 

Deve-se Levar em Conta

 

  • Padrão da dieta geral e os alimentos normalmente ingeridos;
  • Horários das refeições;
  • Componentes específicos dessas refeições;
  • Fluidos,  hidratação e
  • Alimentos que devem ser evitados.

 

Dicas

 

  • Consumir carboidratos de moderado a baixo nível glicêmico uma hora antes do exercício. Se pular o café da manhã ou almoço e não teve como se alimentar antes do treino, até 10 minutos do exercício pode ingerir um carboidrato de alto índice glicêmico, pois a insulina não aumenta demasiadamente nesse período de tempo;
  • Alimentos ricos em gorduras devem ser evitados pois dificultam a digestão;
  • Se consumir alimentos protéicos antes do exercício escolha os que tem baixo teor de gordura e associe a um carboidrato (alimento ou suplemento);
  • Não permanecer em jejum antes da competição;
  • A correta hidratação é a defesa mais eficaz contra o estresse térmico;
  • Bebidas isotônicas são muito benéficas em atividades físicas de longa duração;
  • Dispense doces em geral e chocolates e prefira pães, batatas, frutas, ou mesmo bebidas energéticas enriquecidas com algumas vitaminas.
  • Alimentos ricos em gorduras e proteínas devem ser evitados antes do treino ou competição, pois esses alimentos são ingeridos lentamente e permanecem no trato digestivo por um período maior que os alimentos que contem quantidades semelhantes de energia na forma de carboidratos. Evite portanto carnes gordas, presunto, leite integral e queijos amarelos.

 

Após a Atividade Física

Para processo de recuperação:

 

  • Carboidratos de alto índice glicêmico (para reposição rápida do glicogênio);
  • Proteínas, de preferência com quantidades mínimas de gordura. Uma boa opção são os shakes protéicos ou aminoácidos;
  • A proteína ingerida junto com o carboidrato é uma combinação excelente. Existem alguns suplementos que têm essa combinação.

Albumina – Proteína da Clara do Ovo

No dia a dia encontramos diversos tipos de alimentos que contém a proteína. Para quem está à procura de reconstrução muscular, e aumento de massa magra, a proteína é essencial. Existem proteínas de lenta e rápida absorção, hoje vamos falar de uma proteína de lenta absorção extraída da clara do ovo, a ALBUMINA.

O que é?

Albumina é uma proteína extraída da clara do ovo de lenta absorção, isenta de colesterol, lactose e ainda é fonte de BCAA. As albuminas encontradas em pó, nada mais é do que desidratação da claro do ovo, ou seja, é a clara do ovo sem as quantidades normais de água.

Para que serve?

578160

A Albumina fornece ao organismo todos os aminoácidos essenciais, serve para a construção muscular, utilizadas geralmente por pessoas que treinam e buscam o aumento da massa muscular, por ser de lenta absorção, recomenda-se tomar ao dormir, pois é um período longo que ficamos sem comer.
Segundo pesquisas, a albumina é indicada também para mulheres que estão em climatério, pois se consumido adequadamente, pode evitar a retenção hídrica (inchaço).

Quais são os benefícios?

Se consumida adequadamente:
– Aumenta o aporte de proteína na dieta
– Ajuda na construção muscular
– Evita a retenção líquida, diminuindo o inchaço.
– Apresenta todos os aminoácidos essenciais
– É de lenta absorção
– Proteína de baixo custo

Quais são os efeitos colaterais?

Com o uso da Albumina pode aumentar na produção de gases, e se utilizada em quantidade excessiva, pode sobrecarregar o fígado.

Engorda?images

Consumindo de forma correta, não engorda, porém o peso pode aumentar pelo fato do ganho de massa muscular.

Como consumi-la?

Para quem deseja o aumento da massa muscular é orientado consumir:
– 2 colheres de sopa em 200ml de água ou leite, de preferência ao dormir.
– Pode ser consumida como omelete também, só aquecendo e acrescentando água.
Para mulheres que desejam reduzir a retenção líquida:
– 1 colher de sopa + vitamina C
– Podendo misturar 1 colher de sopa de albumina com suco de laranja.

Qual o valor?

O preço da albumina em pó de 500mg, varia de 20 à 50 reais, dependendo da marca.
Em nosso site Corpo e Suplemento, você irá encontrar albumina em pó e tabletes, de várias marcas:

Total Albumax + Biotina (500g) – Body Nutry
– Albumina 80% (500g) – Cami
-Albumina 500g – NaturOvos
– Super Albumin (500g) – Probiotica
Albumina (500g) – X-Lab
– Albumina 80 (500g) – Neo Nutri
Albumina Way (500g) – Midway
– Tabs Albumin (100tabs) – Midway
– Albumix (240 tabs) – Integralmedica

Para saber os valores, só clicar no link que você irá direto para o site.

Receita de Omelete de Albumina

Ingredientesomelete
– 1 scoop de albumina
– 1 scoop de AGUA
– Uma pitadinha de sal
– Uma fatia de peito de chester

Modo de Preparo

– Em fogo alto coloque o peito de chester em uma panela de teflon sem óleo até ficar dourado nos 2 lados
-Bata a albumina + água + pitadinha de sal, até ficar denso.
– Coloque a mistura por cima do peito de chester por 30 segundos, depois vire e
espere mais 30 segundo.

 

Informações retiradas do site: tuasaúde.com e de nossas nutricionistas.
 
Por Taís Tie Minamihara