Arquivo da categoria: força

CLA e seus benefícios!

Se você procura algo para lhe auxiliar no processo de emagrecimento. Então, certamente você precisa conhecer o CLA e seus benefícios, que irão atuar de maneira segura e eficaz em seu organismo. Neste post, iremos explicar não só a maneira que ele atua, mas também os benefícios que ele traz para sua saúde e as formas em que é encontrado.

O CLA (Ácido Linoleico Conjugado) é um ingrediente utilizado em muitos suplementos alimentares e que tem sido estudado intensamente nos últimos dez anos, principalmente por promover benefícios à saúde em humanos, como por exemplo: Efeito anticarcinogênico (prevenção a alguns tipos de câncer) e a modulação do sistema imunológico (SANHUEZA, J. C; 2002). É capaz de reduzir indiretamente a captação de ácidos graxos pelos adipócitos através da redução da atividade de uma enzima, a lipase lipoproteica, minimizando o acúmulo de gordura celular. O CLA é encontrado em pequenas quantidades nos óleos vegetais. Sua concentração é particularmente elevada na carne e no leite dos ruminantes (mamíferos herbívoros), com ênfase nos queijos, no leite e na manteiga (GATTÁS, G; 2005).

Os mecanismos de ação do CLA que justificam a indução do consumo aumentado de lipídeos são baseados na diminuição do número e do tamanho das células de gordura (que se traduz em menos armazenamento após a ingestão de gordura), aumento da taxa de degradação de gordura nos adipócitos (células de gordura) e/ou o bloqueio de certas enzimas, facilitando a entrada deste nutriente na mitocôndria (organela responsável por converter gordura em energia). Em modelos experimentais de hipercolesterolemia (excesso de colesterol no sangue), o CLA tem mostrado resultados expressivos na diminuição dos níveis plasmáticos de colesterol, com respostas similares aos obtidos com ômega-3 (FERRER, N. 2011).

Portanto, conclui-se que o CLA auxilia no processo de emagrecimento ao diminuir a quantidade de gordura armazenada nas células gordurosas, diminuindo juntamente o tamanho e a capacidade de estocar das mesmas. Auxilia não somente na mobilização, como também no consumo de gordura através da inibição de algumas enzimas que retardam este processo, evitando simultaneamente o acúmulo excessivo de triglicerídeos no fígado e outros tecidos/órgãos, melhorando a funcionalidade orgânica e diminuindo ou evitando processos inflamatórios. Lembrando que, é importantíssimo consumi-lo sob indicação e supervisão de um profissional, já que a necessidade dos indivíduos é muito relativa.

Prove a Energia!

A ação do Cromo e seus benefícios!

Se você procura acelerar o metabolismo de maneira prática e totalmente segura, o cromo é um mineral essencial que pode auxiliar neste processo. Conheça um pouco mais sobre a ação do cromo e seus benefícios.

O Cromo participa ativamente do metabolismo de carboidratos, atuando simultaneamente com a insulina, melhorando a tolerância à glicose por sensibilizar a liberação do respectivo hormônio (MERTZ W. 1969).

Por sensibilizar à insulina, o cromo pode influenciar também no metabolismo proteico, promovendo maior estímulo da captação de aminoácidos e, consequentemente, aumentando a síntese proteica (CLARKSON PM, 1997). Existem, ainda, algumas evidências sobre a função do cromo no metabolismo dos lipídios (gorduras), auxiliando no controle dos colesteróis resultando em consequente equilíbrio plasmático dos mesmos (GRANT K.E ET Al; 1997).

A capacidade do cromo de sensibilizar a liberação de insulina pode auxiliar na reversibilidade ou na minimização da colateralidade de doenças crônico-degenerativas, tais como diabetes (I e II) e síndromes metabólicas. Pode auxiliar também no processo de emagrecimento, pois, sua capacidade em auxiliar o controle glicêmico estimulando a liberação de insulina faz com que a sensação de saciedade seja mais prolongada, principalmente pela liberação de leptina, hormônio que inibe o apetite (NEGRÃO AB,2000). O cromo pode influenciar também na diminuição da compulsividade por doces, ou seja, pra quem sofre com ansiedade e vê no consumo de açúcar a rota de fuga para diminuir o processo, pode utiliza-lo como um importante aliado.  A publicação recente das novas ingestões dietéticas de referência (DRI) trouxe um valor de ingestão adequada para este mineral correspondente a 25 e 35µg/ dia para mulheres e homens adultos, respectivamente.

É importante lembrar que por menor que sejam os riscos, o consumo deve ser sempre produto da orientação e prescrição de profissionais capacitados, até mesmo para garantir a integridade da suplementação, seja nos aspectos clínicos ou voltados ao rendimento atlético.

As Cápsulas do Picolinato de Cromo de diversas marcas e dosagens, você encontra aqui!

Tudo sobre a Cafeína e seus benefícios!

Em 1991, a cafeína já era considerada a substância psicoativa mais consumida em todo o mundo, por pessoas de todas as idades, independente do sexo e da localização geográfica. Através de suas fontes comuns na dieta, que são chá, café, produtos de chocolate e refrigerantes, o consumo mundial de cafeína foi estimado em mais de 120.000 toneladas por ano (JAMES, J. E; 1991). Com o avanço da produção científica, dos recursos tecnológicos e da necessidade humana em produzir, processar e se reinventar mais em menos tempo, o consumo de cafeína, seja na sua forma anidra ou em bebidas energéticas, deve ter provavelmente crescido ao ponto de não ser quantificável.

A cafeína é uma substância pertencente ao grupo das metilxantinas (1,3,7 trimetilxantina) que ganhou globalmente o coração das pessoas (literalmente), sendo utilizada para múltiplas finalidades.  Nas últimas décadas, com a elucidação de sua multifuncionalidade, tem sido utilizada em maior escala por esportistas com a finalidade de melhorar o desempenho físico, os fatores estéticos e a disposição para iniciar a prática (APPLEGATE, E; 1999). Segundo resultados de pesquisas, os efeitos da cafeína estão relacionados majoritariamente com a liberação de catecolaminas (adrenalina, noradrenalina e dopamina) e ativação do sistema nervoso central (melhora cognitiva, processamento de informação), como sugerido por SPRIET, em 1995. O aumento da lipólise (mobilização e quebra da gordura) e a consequente economia do glicogênio muscular, garantindo também maior excitabilidade musculoesquelética, processo que culmina em melhor recrutamento muscular e de unidades contráteis (SINCLAIR, C.J.D. E GEIGER, J.D; 2000) também é uma importante função atribuída ao uso da cafeína como recurso.

Podemos concluir que a cafeína é uma substância excepcional e acessível tanto da perspectiva financeira quanto da geográfica. Suas contraindicações se restringem a cardiopatas. Em contrapartida, é um ótimo recurso ergogênico para quem quer queimar gordura, ter maior disposição para a prática esportiva, melhorar o rendimento em modalidades coletivas e individuais que envolvem elaboração estratégica e/ou são prolongadas, garantindo também melhor contração muscular, preservação de glicogênico (efeito anti-catabólico) e retardamento de fadiga.

Tudo que você precisa saber sobre: Glutamina

A glutamina é um dos 20 aminoácidos presentes naturalmente nos alimentos e no nosso corpo, e também é o mais abundante no plasma e tecido muscular. Ela é da família dos aminoácidos condicionalmente essenciais, ou seja: em situações de estresse, como cirurgias, queimaduras ou exercícios físicos intensos, a necessidade dessa substância é aumentada. Para o esportista que treina regularmente, deve-se considerar a glutamina como um aminoácido essencial, pois ela desempenha um papel fundamental no metabolismo proteico e no anti-catabolismo, e tem função importantíssima para o sistema imune, pois é o alimento preferido das células de defesa. Neste artigo ensinaremos Tudo que você precisa saber sobre: Glutamina.

Existe uma relação direta entre os níveis de glutamina livre nos músculos e a capacidade de síntese muscular. Dessa forma, para os atletas e praticantes de exercício de resistência e força, a glutamina pode reduzir o catabolismo muscular, fadiga, preserva o tecido muscular e melhorar a recuperação após um treino intenso, promovendo reposição de energia e mantendo o sistema imunológico saudável.

Esse aminoácido pode ser encontrado em alimentos proteicos ou em suplementos alimentares. A dose diária pode variar de pessoa para pessoa, mas poucas gramas desse aminoácido já trazem ótimos efeitos para sua saúde.

Nutricionista: Denise Fedato Rezende
CRN: 8- 9787

Quer saber mais sobre a Glutamina? Acesse nosso site e confira valores, promoções e descrições técnicas. Clique aqui!

 

O que faz a Creatina?

A suplementação de creatina é largamente estudada, principalmente por seu efeito de melhora na performance de atletas e praticantes de atividade física em exercícios de alta intensidade e curta duração, que usam a fosfocreatina para produção de energia. Ela também melhora a performance e rendimento físico, auxiliando assim no aumento de massa muscular.

Sua suplementação aumenta também os estoques de fosfocreatina, potencializa a ressintese de energia e melhora a performance anaeróbia, sendo assim muito utilizada por adeptos da musculação.

É importante lembrar que a captação de água das células é aumentada com o uso desse suplemento, provocando aumento do volume muscular. A alta ingestão de líquidos é indispensável para preservar o organismo. Além disso, para bons resultados com a suplementação de creatina, é necessário consultar um nutricionista e respeitar a estratégia nutricional especifica para você.

Conheça a Creafit da Extreme Fit.

Nutricionista: Denise Fedato Rezende
CRN: 8- 9787

Fonte:
CREATINE. 2017. Disponível em: <https://examine.com/supplements/creatine/>. Acesso em: 07 jun. 2017
Simone Biesek;, Letícia Azen Alves e Isabela Guerra. Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte. Barueri, SP: Editora Manole, 2005.